Menu fechado

POR SAMIA MALAS

Como matar um cão atropelado em 10 minutos

FRANCISCO MELLO NOS CONTA NESSA ENTREVISTA COMO A FALTA DE CUIDADOS BÁSICOS PODE CUSTAR A VIDA DO PET EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA QUE A UNIVERSIDADE NÃO CONTOU PRA VOCÊ

Atender uma ocorrência emergencial como um atropelamento exige rapidez e eficácia desde o primeiro contato que a clínica tem com o tutor do animal que sofreu o acidente. Erros básicos podem custar a vida dele. “É imprescindível que o tutor, diante de um acidente que pode ocasionar fratura, seja por mordedura, atropelamento, queda, entre outros, entre em contato com a equipe médica e relate exatamente como foi o acidente”, diz Francisco Mello, diretor técnico da MelloVet Intensivismo, coordenador do Instituto Mello Vet Brasil, de cursos de aprimoramento e pós-graduação em Medicina Veterinária, de Campinas-SP, e certificado pela Sociedade Latino Americana de Urgências e Cuidados Intensivos (LAVECCS). Assim, para salvar a vida do paciente, o atendimento e orientação ao tutor é o primeiro passo.

Seja bem-vindo(a) leitor(a)!
Ainda não é assinante?

Assine agora e tenha acesso ilimitado a todas as materias de todas as edições da revista Medicina Veterinária em Foco!

Assinar